domingo, 19 de julho de 2015

Humberto Gessinger revisita 30 anos de carreira e a cultura gaúcha no DVD Insular ao Vivo



Humberto Gessinger

Insular ao vivo é o primeiro DVD elétrico de Humberto Gessinger em 10 anos, período em que lançou três DVDs acústicos e diz que estava com  saudade de seus baixos elétricos. Gravado no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte, o DVD já tem alguns meses lançado, mas só agora tomei conhecimento dele, comprei na feirinha do Humberto no show do Circo Voador com o Biquini Cavadão. Feito em parceria com o Canal Brasil e lançado pela Coqueiro Verde, o DVD tem alto acabamento gráfico, sonoro e visual.




A mixagem em 5.1 foge do comum de manter o público no surround. Ele espalhou a banda e os gritos da plateia pelos cinco canais e, felizmente, não colocou as 5.200 gargantas turbinadas alto na mix. O povo canta e berra o tempo todo, o que é legal quando se está num show, mas em casa atrapalha bastante. O som é bem claro e limpo, não há embolamento sonoro, não há timbres agressivos, o uso de distorção na guitarra de Dom Esteban Tavares é discreta, a bateria não é esporrenta e nem Humberto pega pesado.



Dom Esteban Tavares (guitarra e violão)

As tomadas de câmera dirigidas por Glaucio Ayala e André Aquino são criativas e usam bastante as imagens do público, o que dá um colorido ao ritmo do DVD. Mais que isso, inspirado em Last Waltz, o filme do grupo canadense The Band, Humberto alternou o concerto com um vídeo de Sua Graça, feito quando lançou o CD Insular em 2013, mais cinco canções gravadas em Bento Gonçalves, na serra gaúcha. A locação é a Vinícola Casa Valduga, um cenário muito bonito, em meio aos barris de vinho no envelhecimento e num jardim do lado de fora. Inclui imagens de Humberto e Duca Leindecker, seu partner na dupla Pouca Vogal, passeando entre as videiras e comentando a série O Mundo Sem Ninguém. Os dois tocam Voo do Besouro, do Pouca Vogal.



Rafael Bisogno

É uma parte muito bonita do DVD, tranquila e lírica, uma imersão na cultura gaúcha tradicional, que influencia toda a obra de Humberto. Com o artista gaúcho Bebeto Alves apresenta Milonga Orientao, do Bebeto, que toca um instrumento de cordas de origem asiática, a saz baglama e Humberto viola caipira. Com o mestre da música nativista Luiz Carlos Borges executa Deserto Freezer, com Borges pilotando maravilhosamente seu acordeon Scandalli. Humberto fala que ele faz uns improvisos tão maravilhosos que ele, Humberto, às vezes quase se perde. Com outra formação acústica rola A Ponte Para o Dia. Neste segmento tocam Paulinho Goulart (acordeon e violão), Rafael Bisogno (percussão) e Glaucio Ayala (percussão).




Nas quatro primeiras canções, Até o Fim, Armas Químicas e Poemas, Bora e Ilex Paraguariensis, Humberto toca o baixo Rickenbacker 4003, Esteban uma Fender Telecaster nas duas primeiras e uma Music Man nas demais. Em Até o Fim Humberto usa gaita, em Bora canta num vocoder, um teclado Korg Micro X 50 com um microfone acoplado que distorce  o vocal. Em Surfando Karmas & DNA, Eu Que Não Amo Você e Insular, Humberto toca o baixo Warwick Corvette com quatro cordas de baixo e duas de guitarra. Esteban a guitarra Music Man com pedaleira, Bisogno uma bateria Tama com pratos Turkish Cymbals. Em alguns solos de Esteban, Humberto vai para as duas cordas de guitarra solar e fazer base e aciona o baixo com um pedalboard Roland PK5 acoplado a uma Novation Bass Station 2.





Em Somos Quem Podemos Ser e De Fé, Humberto toca um acordeon Roland FR 1, Esteban faz vocal e usa um violão Taylor e Rafael um pandeiro num pedal, um tambor Bombo Leguero e um Octapad Roland com timbre de xilofone. Na sequência,  Nuvem, 3 x 4, Dançando Em Campo Minado, Tchau Radar e Pra Ser Sincero, Humberto vai para os teclados Nord Electro  Stage One e Bheringer UMX 250 acoplado num JVC 880 (rack synthesizer) com Esteban numa Fender Stratocaster branca. Humberto divide os vocais de Tchau Radar com Esteban. 



Duca Leindecker (E), Bebeto Alves, Humberto

Para  Dom Quixote e Exército de Um Homem Só, Humberto usa uma doubleneck Steinberger, baixo em cima, guitarra de seis embaixo, ele diz que é um instrumento especial para ele, que o acompanha há muitos anos. Esteban toca a Music Man preta, os dois solam com Humberto na guitarra e o baixo no pedalboard, repetem a dobradinha num segundo solo, Esteban para e fica na base e Humberto continua. Finalmente Exército de um Homem Só com a mesma configuração. Humberto e Esteban abrem solando juntos, depois Humberto leva na guitarra e faz baixo com pedalboard, no refrão ele toca baixo. A última, Tudo Está Parado, é a dos créditos com inserção de outras imagens, não dá para ver direito os instrumentos.

Com o mestre da música nativista Luiz Carlos Borges

Com 30 anos de estrada, Humberto Gessinger venceu o desafio do tempo. Nos anos 80, sofria críticas por suas letras e melodias. Eu e o colega Arthur Dapieve o defendíamos e acho que ele não tem o devido reconhecimento por três décadas de uma excelente produção. Exemplos do DVD. Em Surfando Karmas e DNA ele canta: "A lembrança no espelho, a esperança na outra margem. Quantas vezes a gente sobrevive à hora da verdade? Na falta de algo melhor nunca me faltou coragem. Se eu soubesse antes o que sei agora. Erraria tudo exatamente igual." 

Em Ando Só ele cita Pergunte ao Pó, a obra prima do mentor beatnik John Fante: "Pergunte ao Pó por onde andei. Há um mapa dos meus passos nos pedaços que eu deixei. (...)  Ando só como um pássaro voando. Ando só como se voasse em bando. Ando só pois só eu sei andar sem saber até quando."

 
Chevrolet Hall

Deserto Freezer versa sobre o mal: "Se é o medo que te move, não se mexa,fique onde está. Se é o ódio que te inspira,não respire o ar viciado deste lugar. Eu tenho medo do medo que as pessoas têm. (...) O mal nasce do medo da escuridão. Nesse deserto freezer,carnaval e solidão andam lado a lado em perfeito estado de conservação. É um navio fantasma, um cemitério de automóveis,é um deserto freezer, zero kelvin, perfeição."

Em De Fé proclama "tenho sorte e juízo, cartão de crédito e um imenso disco rígido. Mas quando eu mais preciso, eu só tenho você. Tenho muito mais dúvidas do que certezas. Hoje, com certeza, eu só tenho você." São alguns exemplos de boas sacadas, há muitas mais num estilo bem pessoal de compor.



 
Com Glaúcio Ayala

Humberto  diz que as pessoas que curtem seu trabalho se espalham por todo o Brasil. Em 2013, assisti um concerto do Pouca Vocal em Porto Velho e estava lotado, com o povo cantando tudo. Ele pode se dar ao luxo de deixar de lado grandes sucessos como O Papa É Pop e Era Um Garoto Que Como Eu Amava os Beatles e os Rolling Stones, porque renovou seu repertório. Insular Ao Vivo, como outros DVDs da mesma turma, mostra a força da Geração 80 do Rock Brasil, longe da mídia, mas perto do público.



Em Bento Gonçalves

Setlist
Todas as canções Engenheiros do Hawaii, exceto as assinaladas.
1. Até O Fim - CD Dançando no Campo Minado (2003)
2. Armas Químicas E Poemas  - Acústico MTV  (2004)
3. Bora - Insular - disco solo (2013)
4. Ilex Paraguariensis - Simples de Coração (1995)
5. Surfando Karmas & DNA - Faixa título (2002)
6. Eu Que Não Amo Você - Tchau Radar (1999)
7. Insular - Faixa título - disco solo (2013)
8. Ando Só - Várias Variáveis (1991)
9. A Ponte Para O Dia - Insular - disco solo (2013)
10. Voo Do Besouro - Pouca Vogal: Gessinger + Leindecker (2008)
11. Deserto Freezer - Minuano (1997)
12. Milonga Orientao - Bebeto Alves - Faixa Título do CD de Bebeto Alves (2014)
13. Somos Quem Podemos Ser - Ouça o Que Eu Digo, Não Ouça Ninguém (1989)
14. Sua Graça - Insular - disco solo (2013)
15. Nuvem - Minuano (1997)
16. 3x4 - Tchau Radar  (1999)
17. Dançando No Campo Minado - Faixa título (2003)
18. Tchau Radar, A Canção - Insular - disco solo (2013)
19. Pra Ser Sincero - O Papa É Pop (1991)
20. Dom Quixote - Dançando no Campo Minado (2003)
21. O Exército De Um Homem Só - O Papa É Pop (1990)
22. Tudo Está Parado - Insular - disco solo (2013)


A turma que gravou na serra gaúcha

Ficha Técnica
Produção - Humberto Gessinger
Realização - Estreia Produções e Canal Brasil.
Direção de vídeo - Glaucio Ayala e André Aquino
Técnicos de gravação - Protássio Jr e Fernando "Dimenor"
Produtor Executivo - Rodrigo "Rom" Motta
Projeto de Luz e Iluminação - Binho Schaefer
Projeto Gráfico - Melissa Mattos
Fotos - Felipe Garchet e Glaucio Ayala
Gravado pelo Canal Brasil na Vinícola Casa Valduga, Bento Gonçalves, dias 11 e 12 de maio e no Chevrolet Hall, Belo Horizonte, dia 30 de maio de 2014.

2 comentários:

  1. Humberto Gessinger é o melhor compositor Pop Rock do Brasil de todos os tempos !!!
    O DVD Insular é simplesmente maravilhoso

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente. Nosso caro, Humberto Gessinger, nunca fez minha cabeça. Mesmo nos tempos dos ENGENHEIROS DO HAWAII. Não resta duvida quanto a qualidade de produção deste DVD, mas o problema é comigo mesmo já acho o som meio bicicleta ergométrica, não me leva a lugar algum. Me desculpem os fãs dele. Um abraço!!

    ResponderExcluir