sábado, 22 de agosto de 2015

Rodrigo Santos, Andy Summers e Lenhadores servem rock gourmetizado no Rio Gastronomia



Rodrigo e Andy - Fotos de Rodrigo Sacks



Os quase 5 mil frequentadores do Rio Gastronomia tiveram uma sobremesa preparada por quatro grandes chefs do rock’n’roll na noite desta sexta. Uma hora e 45 com Rodrigo Santos, Os Lenhadores e Andy Summers. O show foi num pique só do começo ao fim, o nono da temporada com o ilustre visitante, que já passou por Macaé, Niterói, Belo Horizonte, Goiânia, Campo Grande (MT), São Paulo, Rio e encerra amanhã em Belo Horizonte.

São músicos de duas bandas em recesso indefinido, mas não acabadas. Rodrigo Santos hoje é um excelente intérprete e vocalista, como provou ao cantar o repertório do Police nos tons originais, foi um tour de force e ontem ele estava muito feliz, mas também aliviada por ter conseguido aguentar o teste de suas cordas vocais. Andy lhe pediu que fosse como o original, Rodrigo não teve coragem de dizer não ao ídolo.



Rodrigo Santos


O que o guitarrista do Police fez neste show foi antológico. O som de sua banda é tido como econômico, mas ele foi um esbanjador no show. Solos prolongados, trocas e frases com Rodrigo e com Kadu, sim, teve um ligeiro pergunta e resposta entre guitarra e bateria. Depois, no camarim, Kadu comentou que não tinha palavras para definir sua emoção de estar no palco com o cara eu ele curtia quando era mais jovem.



Andy Summers

Andy foi só elogios para os três colegas de palco, deu seu aval entusiasmado e só sua anuência de voltar depois da turnê de 2004 deixou o trio  em puro êxtase. E que guitarrista seu Andy é. Empunhando uma Fender Stratocaster ele tem um fraseado cheio, trabalha os solos nos diferentes timbres do braço da guitarra, não vai ao extremo agudo, gosta de notas encorpadas, alterna sequências de notas com acordes solados e que maravilha ouvir aqueles riffs criados por ele para sua banda quase como nos originais, ele  faz leves alterações, algo comum em quem toca repertório antigo.


 
Kadu Menezes


A primeira parte teve o repertório do Barão Vermelho, dois da banda estavam no palco, Rodrigo Santos e Fernando Magalhães. As interpretações de Rodrigo nada ficam a dever ao titular, Roberto Frejat. As levadas são realmente em power trio, mais pesadas, o bicho pegou até em Por Você. Kadu espanca a bateria com um vigor juvenil, dá até pena da bichinha, apanha mais que lutador de MMA. É um virtuoso dos couros e pratos. 



Fernando e Rodrigo, Andy de costas

 
Rodrigo domina o baixo com peso e precisão e sola como se fosse uma guitarra em alguns momentos. Fernandão  pilota a Gibson Les Paul, minha guitarra favorita, com virtuosismo e precisão, Lembrei do meu mestre Ezequiel Neves, ele certamente iria ao delírio com a performance do trio, ele sempre arrebatado e arrebatador, 'tou parecendo ele com esse Niagara de elogios que estou derramando aqui. Mas acredite, todos merecidos. 
Em resumo, o trio toca com um tesão da porra
Puta show viu véio.





  

Setlist
Com Fernando Magalhães  e Kadu Menezes

Por Que A Gente É Assim?
Bete Balanço
Por Você
Maior Abandonado
Vida Louca Vida/ Codinome Beija Flor/Nosso Amor a Gente Inventa (trecho de cada uma improviso)
Exagerado
Pro Dia Nascer Feliz

Com Andy Summers e Kadu Menezes

Synchronicity II
Spirits In The Material World
Walking On The Moon
Wrapped Around You Fingers
I Can’t Stand Losing You
So Lonely
Roxanne
Driven To Tears
Every Breath You Take


Bis com Rodrigo, Andy, Kadu e Fernando
Message In A Bottle
Every Little Thing She Does Is Magic

Nenhum comentário:

Postar um comentário