sexta-feira, 18 de março de 2016

Show gratuito dos Rolling Stones dia 25 em Cuba vai custar US$ 7 milhões


Cidade do México 17/3/2016

Os Rolling Stones realizaram na noite de quinta-feira o segundo concerto na Cidade do México e a nave agora se desloca para Havana, Cuba, onde realizará uma histórica apresentação no próximo dia 25 para um público estimado em meio milhão de pessoas. 

A banda não lucrará com este concerto e nem a empresa produtora da turnê, a AEG, o lucro será o valor simbólico de fazer o primeiro show de uma banda britânica na ilha. A logística custará US$ 7 milhões, divididos entre a AEG Concerts West, Musica Punto Zero e a Fundashon Bon Intenshon, uma fundação da ilha de Curaçao. Com a licença do Instituto Cubano de Música, que controla todas as apresentações em Cuba. 




Uma fonte de lucros para a empresa e a banda será o DVD do concerto, gravado pela produtora JA Digital de Simon Fusher e Sam Bridges com direção de Paul Dugdale.

A AEG deslocou para a ilha por navio 61 containers e um Jumbo 747 cargueiro com toneladas de equipamento e uma equipe de 350 pessoas. “Tivemos que levar literalmente tudo,”  disse o co-presidente da AEG, John Meglen. “Creio que para a banda o significado é mais de expor os cubanos à sua presença ao vivo. Sabemos que eles conhecem a música, mas nunca tiveram a oportunidade de assisti-los”, acrescentou Meglen.


Primeiro show, México

No dia oito de março, a banda americana de música eletrônica Major Lazer, do MC Diplo, se apresentou diante de 400 mil pessoas na praça em frente à Tribuna Antiimperialista, onde há um monumento às vítimas do “imperialismo americano.” O concerto dos Stones será na Ciudad Deportiva de la Habana e os produtores acham que se as ruas nas imediações também ficarem cheias, a contagem de público pode chegar a um milhão de pessoas.

Os Stones coordenam uma iniciativa que levará instrumentos e equipamentos para músicos cubanos através de doações feitas por empresas com a ajuda da Fundação Cultural do Grammy Latino. Entre as empresas doadoras estão The Gibson Foundation, Vic Firth, RS Berkeley, Pearl, Zildjian, Gretsch, Latin Percussion, Roland e BOSS.


Segundo show, México

Um outro acontecimento histórico acontece quatro dias antes do concerto dos Stones. Barack Obama chega a Havana no dia 20, na primeira visita à ilha de um presidente americano em 88 anos, desde Calvin Coolidge em janeiro de 1928. Ele fica até o dia 22. Sua política de reaproximação com Cuba está relaxando as normas do embargo, vigente desde 19 de outubro de 1960. A presença de Jumpin’ Jack Jagger e sua trupe são mais um sinal de mudanças em la isla. Rock on señor Fidel Castro.

Arriba México!

Os dois concertos na Cidade do México reuniram um total de 120 mil pessoas no estádio Foro Sol. Não tocaram nenhuma canção pela primeira vez na turnê. A parte fixa foi a mesma de todos os shows (ver setlists). 

No primeiro, dia 14, os fãs escolheram  Stret Fighting Man e tocaram Wild Horses. No segundo show a escolhida foi Let’s Spend The Night Together e tocaram Angie. No primeiro show Keith tocou You Got The Silver e Before They Make Me Run. No segundo foi You Got The Silver e Happy, esta em homenagem ao aniversário de sua mulher, Patricia: “Today is my wife's birthday! So I've got to say Feliz Cumpleanos! Patricia! One love sister! And that's why we're gonna play Happy!,” anunciou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário