quarta-feira, 3 de maio de 2017

Nova formação do Barão Vermelho está arrasando

Fotos de Cleber Junior

Estive terça a noite no ensaio do Barão Vermelho no Estúdio 41, em Vila Isabel, e digo com toda certeza. O Barão nada perdeu com a saída de Roberto Frejat. Rodrigo Suricato é um substituto à altura e trouxe novas sonoridades para a banda e o mesmo peso. Eu o assisti tocar uma pedal steel guitar num novo arranjo para Pedra, Flor e Espinho que destaca também os teclados de Maurício Barros.  Em Quem Me Olha Só Rodrigo toca slide no violão Weissenborn e gaita, num arranjo muito bonito, e Fernando Magalhães sola.

Quem Me OLha Só

Suricato tem um timbre vocal menos grave que Frejat, mas está segurando muito bem os vocais. Ele me disse que está nos tons originais e que Frejat tinha baixado os tons. Ouvi gente palpitando no Facebook que o estilo folk dele ia descaracterizar o Barão. Nada disso, a porrada tá comendo. O líder da banda, Guto Goffi,  me disse que  está sentindo uma grande expectativa, todo mundo na base do qual é, o que já deve ter começado a se dissipar com a participação nesta terça no Programa de Fátima Bernardes. Só o que vai pegar é estarem acostumando com a voz de Frejat, mas mesmo isso se diluiu porque o Barão está há muito tempo longe da estrada.


Rodrigo Suricato, Rodrigo Santos (baixo) e Guto Goffi (bateria)

Eles fizeram a gentileza de tocar um pocket ensaio pra mim, não quiseram entregar tudo pra não estragar as surpresas para o primeiro show da nova formação, marcado para sábado no Circo Voador, a casa onde começaram, ainda no Arpoador. Guardaram até o setlist preu não ver. Rodrigo Santos vai cantar uma no show, achei pouco, ele desenvolveu bem a voz na carreira solo e banda com dois vocalistas é muito legal. Tocaram no Modo Ensaio e tá bom pra caralho, no Circo cheio vai ser Modo Show, duas vezes e meia o que ouvi.

Fernando Magalhães

Estão ensaiando há um mês direto. Rodrigo Suricato disse que levou um tempo para entrar na vibe, contou que enquanto isso não aconteceu ficou meio perdido, mas agora estava super confortável,  chegou a pensar num polimento, mas sacou que funciona assim, meio sujo, é Barão Vermelho, um acervo impecável de canções, algo como entrar pros Rolling Stones, guardadas as devidas proporções. 

Guto Goffi

Mauricio disse que ele chegou com o repertório decorado, até com músicas que ele, Maurício, fundador da banda com Guto, não lembrava. Suricato falou que tocou muito este repertório com outros músicos. A vibe dos cinco está muito boa, Rodrigo Santos empunha um baixo Rickenbacker do mesmo modelo que Paul McCartney usava nos Beatles, Fernandão com meu set favorito, guitarra Les Paul plugada num Marshall, uma Strato como alternativa. Rodrigo Suricato as mesmas guitarras e uma pedaleira enorme, Maurício com vários timbres nos seus teclados.


Maurício Barros

Quando Cazuza saiu em 1985, Frejat teve que aprender a cantar, o que não fazia antes, e se tornou um dos maiores vocalistas do Rock Brasil. Rodrigo Suricato não tem esse problema na voz e na guitarra graças aos 17 anos de estrada. A terça foi cansativa para eles. Acordaram cinco da matina para ir para a Globo participar do Encontro com Fátima Bernardes, que cortou Pro Dia Nascer Feliz no meio. Quando cheguei estavam atendendo Fábio Judice pro RJ TV. Depois de uma pausa e de abater alguns sanduíches, voltaram para o estúdio. 


Rodrigo Santos

Eis as músicas que tocaram. Algumas tem arranjos parecidos como antes, só que não,  Suricato tem um estilo diferente de Frejat e imprime sua marca. O setlist completo tem 25 músicas.
-  Pedra Flor e Espinho
- Pense e dance – Faz falta a percussão do falecido Peninha. Guto disse que, por enquanto, não haverá percussionista, a banda está numa fase de reencontro com o público e o mercado. Mais tarde pode ser, como agora é Barão Pra Sempre, todas as opções estão em aberto.
- Carne de Pescoço – Fernando e Suricato mandam bem nos solos.
- Eu Queria Ter Uma Bomba
Quem Me Olha Só – Suricato slide no violão Weissenborn e gaita, mais na direção folk da banda Suricato, Fernando sola.
Down Em Mim – Arrepiei nesta, me projetou para algum show no Circo em 1982. Belíssima intro de piano de Maurício, Suricato solta a alma no vocal e faz um puta solo.

3 comentários:

  1. Show! Tô doido para ver essa nova formação em ação! Eles vão tocar no Rio de novo ainda nesta turnê?

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Jama! Preciso nas descrições. Queria muito estar no Rio pra estréia e pensei muito em pegar um vôo de Brasília.Quem sabe... A melhor banda de rock do Brasil taxia para alçar novos vôos. O rock não pode parar e o Barão é mesmo pra sempre!!!! Wohoooooo

    ResponderExcluir
  3. Muito bom Jamari França, o seu texto, descreve exatamente o que está sendo, acontecendo e o que vai acontecer sábado, dia 06 de maio no Circo Voador e nos próximos shows pelo Brasil!

    ResponderExcluir