sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Aerosmith mostra lado mais comercial no Rock in Rio

Obs. A produção do Rock in Rio não permitiu que fizessemos fotos da banda.

O headliner da noite de quinta no Rock in Ro dividiu opiniões. Entre muito bom e mediano. Eu fiquei pelo mediano. Conheço a banda desde o começo como uma banda de hard rock com pé  no blues. Senti muito pouco disso no concerto, o Aerosmith perdeu a alma em sua longa  carreira. Descambaram para baladas bem apelativas, como Crazy e I Don’t Wanna Miss A Thing, as que mais entusiasmaram a plateia, mas não quem gosta do lado rock da banda.

Um dos discos mais representativos  do lado rock da banda é Get Your Wings, de 1974, que não tem uma música sequer no setlist. Eu senti o Aerosmith véio de guerra nas canções  Stop Messin' Round e Oh Well, que são da banda Fleetwood Mac, não a consagrada e diluída, mas a do começo, da fase blues rock capitaneada por Peter Green, autor destas duas canções.

Ali sim, estava a força do Aerosmith, Joe Perry cantou, mandou ver na guitarra, ele e Tyler na gaita fizera um improviso de pergunta e resposta sensacional, tudo com a garra que os levou a formar a banda em 1970 e merecer o título de Maior Banda de Rock da América.

Tudo bem, é notável que toquem duas horas com tanta energia depois das brabeiras que infringiram a si mesmos ao longo de suas existências. Tyler chegou a virar um farrapo humano consumido pelas drogas, a banda inteira passou por clínicas de reabilitação, Que Tyler esteja com a voz em forma e a banda afiada é milagre de subir a escadaria da Penha de joelhos.

AEROSMITH SETLIST
1 - Let the music do the talking
2 - Love in an elevator
3 - Cryin'
4 - Livin' on the edge
5 - Rag doll
6 - Falling in love (Is hard on the knees)
7 - Stop messin' around (cover do Fleetwood Mac)
8 - Oh well (Fleetwood Mac cover)
9 - Crazy
10 - I don't want to miss a thing
11 - Eat the rich
12 - Come together
13 - Sweet emotion
14 - Dude (Looks like a lady)
15 - Dream on
16 - Walk this way


Um comentário:

  1. Mediano? Gimme a brake! Não conheço nenhuma outra banda tão longeva que mantenha o punch, com qualidade vocal e instrumental intactas, como o Aerosmith. O blues é indelével e, sim, está presente nas veias dos véios integrantes da banda e, também, no repertório. Não poderia ser diferente. Quem foi criado mamando nessa teta, incorpora a essência para nunca mais perdê-la. Quem é músico, sabe disso. Resumindo: Aerosmith é foda e, no Rock in Rio, até agora, colocou todo mundo no bolso. Sorry baby!

    ResponderExcluir